ATENÇÃO!

Este Site não visa fins lucrativos nem tem como objetivo reproduzir as obras.Nosso único objetivo é divulgar o trabalho dos cantores e fazer com que você avalie o arquivo antes de adquiri-lo.Se você gostou deste cd, procure uma revendedora mais próxima de sua casa e COMPRE Original, não incentive e nem faça pirataria, jamais compre arquivo PIRATA.OBS: Srºs Cantores se algo contigo neste site lhe causa algum dano ou prejuizo nos comunique para que possamos retirá-lo imediatamente de nosso site. O Portal Visão News gospel, Nao Se Responsabiliza Pelos Links Aqui expostos!


Image and video hosting by TinyPic


Botão Bíblia 1











By Scraps Gospel ®

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também



Polícia pede prisão de jornalista que acusou Feliciano de tentativa de estupro



Patrícia Léllis denunciou o deputado Marco Feliciano por tentativa de estupro. Foto: Reprodução

A Polícia de São Paulo pediu, na última sexta-feira (2), a prisão preventiva da jornalista Patrícia Lélis, de 22 anos, que afirma ter sido agredida pelo deputado e pastor Marco Feliciano (PSC-SP), e sequestrada pelo assessor dele, Talma Bauer. Segundo Patricia, o pastor teria tentado inclusive estuprá-la.

O delegado que investiga essa segunda acusação, Luís Roberto Hellmeister, do 3º DP (Santa Ifigênia), região central da capital, informou que ela foi indiciada formalmente por denunciação caluniosa e extorsão contra Bauer. “Agora é com o judiciário. Fiz o que tinha que fazer”, disse o delegado.

Segundo ele, o inquérito foi concluído na última sexta-feira e foi relatado à Justiça com o indiciamento formal da jornalista pelos crimes de denunciação caluniosa e extorsão contra o assessor do deputado. Há duas semanas, Hellmeister já havia dado sinais de que ia fazer o pedido de prisão, “dada a periculosidade de Patrícia”. Ele disse, na época, que faltava apenas juntar alguns laudos de vídeos e conversas por aplicativos, além de ouvir mais algumas pessoas próximas à Patrícia.


Marco Feliciano nega as acusações da jornalista. Foto: Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados

O advogado de Patrícia, Roberto da Gama Cidade, disse que o pedido não causou “absolutamente nenhuma surpresa”, e que enviou ao Ministério Público de São Paulo, há cerca de dez dias, uma petição para que as investigações em São Paulo sejam invalidadas. Segundo ele, a denúncia deveria ter sido enviada para Brasília, por envolver um parlamentar.

“Desde o dia em que a gente foi à delegacia com a Patrícia, o delegado já havia externado que essa era a vontade dele. A surpresa para nós é o porque deste processo estar correndo em São Paulo, já que ele envolve um parlamentar. A polícia deveria ter enviado para o Supremo”, afirmou Cidade.

O advogado não dá detalhes sobre o estado de Patrícia. Diz apenas que, “no momento, ela está sendo resguardada, acompanhando o caso”.

Texto de: Luiza Souto (Agência Globo)
FacebookTwitter

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Certificado de Batismo para download

Péricles ex-exaltasamba aceita Jesus e agora se torna um cristão.