Image and video hosting by TinyPic

ATENÇÃO!

Este Site não visa fins lucrativos nem tem como objetivo reproduzir as obras.Nosso único objetivo é divulgar o trabalho dos cantores e fazer com que você avalie o arquivo antes de adquiri-lo.Se você gostou deste cd, procure uma revendedora mais próxima de sua casa e COMPRE Original, não incentive e nem faça pirataria, jamais compre arquivo PIRATA.OBS: Srºs Cantores se algo contigo neste site lhe causa algum dano ou prejuizo nos comunique para que possamos retirá-lo imediatamente de nosso site. O Portal Visão News gospel, Nao Se Responsabiliza Pelos Links Aqui expostos!

IMAGENS


A maioria das fotos deste blog foi retirada do Google Imagens.

REPRODUÇÃO DE TEXTOS

A cópia integral ou em parte de textos deste blog é livre, desde que seja dado o crédito com link para cá. O FairShare rastreia todas as reproduções.

* Não nos responsabilizamos pelo mal uso do conteúdo encontrado no Site e também por qualquer dano ou prejuízo causado por algo postado aqui.

* Os donos, webmasters e qualquer outra pessoa que tenha relacionamento com a produção do site não tem responsabilidade alguma sobre os arquivos que o usuário venha a baixar e para que ira utilizá-los.

Renan bate martelo e antecipa votação do impeachment no Senado

Presidente do Senado diz que ser for necessário haverá sessão sábado e domingo



Renan Calheiros Ele negou que a conclusão do impeachment em agosto tenha feito parte de um acordo para a nomeação do novo ministro do Turismo, o deputado Marx Beltrão, a seu pedido, e viabilizar a viagem de Temer a reunião do G-20, na China, já como titularAo final de várias reuniões nos últimos dois dias com o presidente interino Michel Temer e a cúpula do PMDB, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) bateu o martelo nesta terça-feira: o início do julgamento final da presidente Dilma Rousseff será no dia 25 e não no dia 29, como anunciado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), e deve ser concluído até o dia 29, portanto ainda em agosto. Seguindo o cronograma aprovado no Senado, Renan disse que, se preciso for, as testemunhas de acusação e defesa, inclusive a presidente afastada Dilma Rousseff, serão ouvidos até no sábado e domingo, se necessário.
Ele negou que a conclusão do impeachment em agosto tenha feito parte de um acordo para a nomeação do novo ministro do Turismo, o deputado Marx Beltrão, a seu pedido, e viabilizar a viagem de Temer a reunião do G-20, na China, já como titular.
Nesta quinta-feira, após a votação do relatório do senador Antônio Anastasia (PSDB-MG) na Comissão do Impeachment, Renan deve se reunir com líderes e o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski para estabelecer regras de procedimento durante a sessão de julgamento no plenário: quantas questões de ordem serão respondidas, prazo de fala das cinco acusações de defesa e cinco de acusação e tempo que cada senador vai falar.
"Se for necessário vamos ouvir testemunhas, sexta, sábado e domingo, inclusive a própria presidente Dilma. Podemos suspender a sessão para dormir e comer, o que é razoável. Farei tudo, tudo que for possível, dentro das regras e respeitado o estado de direito, para que a votação termine até o final do mês. Estaremos dando uma resposta à sociedade, que já não aguenta mais que essa questão seja delongada", disse Renan.
Ele negou que tenha discutido, no almoço com Temer, sobre a indicação do novo ministro do Turismo.
"Isso não cabe a mim. Não faço indicação nenhuma", disse.
Também negou que Temer tenha lhe pedido para antecipar a votação do dia 29, anteriormente anunciada pela assessoria do Supremo, para o dia 25.
"Absolutamente! O presidente Temer não faria esse apelo a mim, jamais. Conversamos sobre conjuntura e pauta", disse Renan.
Logo após o comunicado de Renan, o líder da Minoria, senador Lindberg Faria (PT-RJ) foi ao seu gabinete para dizer que não aceita a data do dia 25, e que pelo calendário, no mínimo dia 26. Na reunião de quinta-feira com os líderes, ele vai defender que a sessão seja marcada dia 29, sem data para acabar.
"Estávamos propensos a fazer um acordo de procedimentos para reduzir o número de testemunhas para 15. Mas se insistirem em aceitar essa interferência de Temer e forem impor esse atropelo, vamos usar nossas armas e ouvir nossas 40 testemunhas", disse Lindbergh Faria.
Logo depois, no plenário, Renan foi contestado novamente pelo líder da Minoria, que protestou contra o que chamou de "interferência indevida" do presidente interino para atropelar os prazos. O presidente do Senado reafirmou que o calendário previamente aprovado permitiria a sessão no dia 25 e disse que nem a presidente afastada Dilma Rousseff aguenta mais a demora na definição sobre seu afastamento do cargo.
Na tarde desta terça-feira, Renan Calheiros telefonou para o presidente do Supremo com objetivo de acertar o encontro amanhã. No telefonema, segundo interlocutores, o ministro explicou a Renan que o calendário divulgado por ele no último sábado - e revelado com exclusividade pelo GLOBO, contava todos os prazos.
O presidente da Corte ressaltou que sua única preocupação é com o cumprimento dos prazos e que não haja contestações da defesa da presidente afastada Dilma Rousseff.
Fonte: Agência O Globo


Comentários












By Scraps Gospel ®

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também



Postagens mais visitadas deste blog

Certificado de Batismo para download

Péricles ex-exaltasamba aceita Jesus e agora se torna um cristão.

Bíblia + HC Para DataShow – PowerPoint