ATENÇÃO!

Este Site não visa fins lucrativos nem tem como objetivo reproduzir as obras.Nosso único objetivo é divulgar o trabalho dos cantores e fazer com que você avalie o arquivo antes de adquiri-lo.Se você gostou deste cd, procure uma revendedora mais próxima de sua casa e COMPRE Original, não incentive e nem faça pirataria, jamais compre arquivo PIRATA.OBS: Srºs Cantores se algo contigo neste site lhe causa algum dano ou prejuizo nos comunique para que possamos retirá-lo imediatamente de nosso site. O Portal Visão News gospel, Nao Se Responsabiliza Pelos Links Aqui expostos!


Image and video hosting by TinyPic


Botão Bíblia 1











By Scraps Gospel ®

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também



MP denuncia quatro acusados de racismo contra Maju Coutinho



Os acusados podem responder pelos crimes de racismo, falsidade ideológica, injúria, associação criminosa na internet e corrupção de menores

Foto: Divulgação/ TV Globo

Em breve a 'garota do tempo' Maju Coutinho estreará como âncora na GloboO Ministério Público de São Paulo ofereceu denúncia contra quatro pessoas acusadas de divulgar ofensas racistas contra a jornalista Maria Júlia Coutinho, da TV Globo, na internet em julho do ano passado. Os acusados podem responder pelos crimes de racismo, falsidade ideológica, injúria, associação criminosa na internet e corrupção de menores. Somadas, as penas podem chegar a 20 anos de prisão.
De acordo com os promotores, Érico Monteiro dos Santos, de 27 anos, era o chefe do grupo, segundo revelou reportagem veiculada na noite desta terça-feira (21) pelo Jornal Nacional. Ele confirmou à polícia que administrava páginas que promoviam ofensas a determinados grupos na internet, mas negou ter atuado no caso em que Maria Júlia sofreu ataques racistas.
Ainda segundo a versão do MP, Érico combinou os dias e horários das ofensas que seriam divulgadas pela internet contra a jornalista com Rogério Wagner Sales e Kaique Batista. Eles tiveram a ajuda do profissional de informática Luis Carlos de Araújo. Quatro menores de idade teriam participado da divulgação das mensagens contra a jornalista, ainda segundo o MP. A Promotoria da Infância e Juventude vai analisar a participação deles.
Para chegar aos nomes dos quatro acusados, os promotores cruzaram informações obtidas nas redes sociais em que os comentários racistas foram feitos, com celulares e computadores apreendidos ao longo das investigações.
Em dezembro, quando foi levado para depor no MP, Érico disse que o objetivo do grupo era ficar famoso. Segundo o acusado, "acharam uma maneira de propagar a fama mais fácil fazendo ataque de racismo". Érico também disse, naquela oportunidade, que os ataques miravam pessoas famosas para ganhar destaque nas redes sociais.
Fonte: Agência O Globo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Certificado de Batismo para download

Péricles ex-exaltasamba aceita Jesus e agora se torna um cristão.