ATENÇÃO!

Este Site não visa fins lucrativos nem tem como objetivo reproduzir as obras.Nosso único objetivo é divulgar o trabalho dos cantores e fazer com que você avalie o arquivo antes de adquiri-lo.Se você gostou deste cd, procure uma revendedora mais próxima de sua casa e COMPRE Original, não incentive e nem faça pirataria, jamais compre arquivo PIRATA.OBS: Srºs Cantores se algo contigo neste site lhe causa algum dano ou prejuizo nos comunique para que possamos retirá-lo imediatamente de nosso site. O Portal Visão News gospel, Nao Se Responsabiliza Pelos Links Aqui expostos!


Image and video hosting by TinyPic


Botão Bíblia 1











By Scraps Gospel ®

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também



PDT tira Vidigal da presidência do partido no Estado


O deputado federal votou a favor do impeachment de Dilma Rousseff na Câmara, mesmo com orientação contrária da legenda






































Foto: Carlos Alberto Silva

Além disso, Vidigal será afastado das atividades partidárias por 40 dias, punição considerada medianaApós o deputado federal Sérgio Vidigal (PDT) ter votado a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) na Câmara, mesmo com o partido tendo "fechado questão" para que a bancada votasse contra, o diretório estadual da legenda, do qual ele é presidente, sofrerá uma intervenção e todos os membros serão destituídos.
Além disso, Vidigal será afastado das atividades partidárias por 40 dias, punição considerada mediana.
A decisão foi tomada na reunião do diretório nacional, ontem, após a apresentação do parecer da Comissão de Ética do partido. Cerca de 200 membros participaram, entre eles, os deputados capixabas Josias da Vitória, Euclério Sampaio e Luiz Durão, além de Paulo Sá e Júnior Fialho.
Assim como Vidigal, foram suspensos os deputados Flávia Morais (GO), Mário Heringer (MG), Subtenente Gonzaga (MG) e Hissa Abrahão (AM). O deputado Giovani Cherini (RS) foi expulso, por ter também supostamente feito campanha a favor do impeachment.
Com a destituição do diretório estadual do PDT, a executiva nacional indicará nos próximos dias uma comissão provisória. E com o afastamento, Vidigal fica impedido de falar em nome do partido, de participar das deliberações e de ocupar as vagas da legenda em comissões na Câmara, por exemplo. Não há nenhuma implicação para as eleições deste ano, em que ele é pré-candidato a prefeito da Serra.
Segundo o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, não cabe recurso às punições, pois foram aplicadas pelo órgão máximo.
"Uma parcela do diretório defendeu que houvesse a expulsão. Mas pelos serviços prestados por Vidigal, pelos 28 anos no partido e sempre ter votado conosco, decidiram que não deveria haver a punição máxima", afirmou.
Vidigal lamentou a sanção, mas disse não estar arrependido do voto. "O partido foi duro, não fiz nada que denegrisse sua imagem, não violei nossas bandeiras. Meu direito a voto é inviolável", disse o parlamentar.
O deputado publicou um vídeo se posicionando sobre o assunto.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Certificado de Batismo para download

Péricles ex-exaltasamba aceita Jesus e agora se torna um cristão.