ATENÇÃO!

Este Site não visa fins lucrativos nem tem como objetivo reproduzir as obras.Nosso único objetivo é divulgar o trabalho dos cantores e fazer com que você avalie o arquivo antes de adquiri-lo.Se você gostou deste cd, procure uma revendedora mais próxima de sua casa e COMPRE Original, não incentive e nem faça pirataria, jamais compre arquivo PIRATA.OBS: Srºs Cantores se algo contigo neste site lhe causa algum dano ou prejuizo nos comunique para que possamos retirá-lo imediatamente de nosso site. O Portal Visão News gospel, Nao Se Responsabiliza Pelos Links Aqui expostos!


Image and video hosting by TinyPic


Botão Bíblia 1











By Scraps Gospel ®

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também



PF faz busca em cidades capixabas envolvidas em fraude bilionária na prefeitura mineira



Foto: Zana Ferreira/ G1
A Polícia Federal, em conjunto com o Ministério Público Federal (MPF) e a Controladoria-Geral da União (CGU), deflagrou, na manhã desta segunda (11) a Operação Mar de Lama, com oobjetivo de desmantelar uma organização criminosa instalada na Prefeitura Municipal de Governador Valadares/MG e no Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) do município, composta por agentes públicos do alto escalão da administração pública municipal e financiada por empresários contratantes com o serviço público.
A Operação Mar de Lama conta com cerca de 260 policiais federais e 24 auditores da CGU, que estão cumprindo oito mandados de prisão temporária (cinco em Governador Valadares, dois em Belo Horizonte e um em Jequeri/MG), 63 mandados de busca e apreensão (47 em Governador Valadares, nove em Belo Horizonte, dois em Nova Lima/MG, um em Esmeraldas/MG, um em Jequeri, dois em Castelo/ES e um em Muqui/ES.), 20 ordens de afastamento de funções públicas (oito delas contra vereadores da Câmara Municipal de Governador Valadares), além de 17 determinações de bloqueios de bens e valores.
As investigações levantaram indícios de que a quadrilha tenha perpetrado fraudes que somaram cerca de 1,5 bilhão de reais. Para tanto, teriam sido praticados, pelo menos, 150 crimes: oito de dispensa de licitação com inobservância das formalidades pertinentes; três de fraude ao caráter competitivo de licitações; três de peculato; 64 crimes de corrupção passiva; 64 de corrupção ativa; três de falsidade ideológica; um de violação de sigilo funcional; dois de advocacia administrativa; um crime de organização criminosa e um de associação criminosa. Os principais envolvidos estão sujeitos a penas que podem chegar a até 775 anos de prisão.
O nome da operação remonta aos alagamentos causados pelas chuvas torrenciais que atingiram a cidade de Governador Valadares/MG no terceiro trimestre de 2013, causando grande destruição no município. Diante da situação de exceção, o poder executivo local decretou estado de emergência, visando à captação de recursos financeiros de outros entes federativos, para a realização de obras e serviços para atenuar os efeitos negativos do fenômeno climático.
As investigações apontam que a organização criminosa se aproveitou da situação para fraudar procedimentos de concorrência pública, por meio dos quais tais recursos foram gastos. Em janeiro de 2015, fossem iniciadas as investigações para apurar a responsabilidade criminal dos envolvidos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Certificado de Batismo para download

Péricles ex-exaltasamba aceita Jesus e agora se torna um cristão.