Image and video hosting by TinyPic

ATENÇÃO!

Este Site não visa fins lucrativos nem tem como objetivo reproduzir as obras.Nosso único objetivo é divulgar o trabalho dos cantores e fazer com que você avalie o arquivo antes de adquiri-lo.Se você gostou deste cd, procure uma revendedora mais próxima de sua casa e COMPRE Original, não incentive e nem faça pirataria, jamais compre arquivo PIRATA.OBS: Srºs Cantores se algo contigo neste site lhe causa algum dano ou prejuizo nos comunique para que possamos retirá-lo imediatamente de nosso site. O Portal Visão News gospel, Nao Se Responsabiliza Pelos Links Aqui expostos!

IMAGENS


A maioria das fotos deste blog foi retirada do Google Imagens.

REPRODUÇÃO DE TEXTOS

A cópia integral ou em parte de textos deste blog é livre, desde que seja dado o crédito com link para cá. O FairShare rastreia todas as reproduções.

* Não nos responsabilizamos pelo mal uso do conteúdo encontrado no Site e também por qualquer dano ou prejuízo causado por algo postado aqui.

* Os donos, webmasters e qualquer outra pessoa que tenha relacionamento com a produção do site não tem responsabilidade alguma sobre os arquivos que o usuário venha a baixar e para que ira utilizá-los.

Cinco políticos capixabas aparecem em lista de pagamentos da Odebrecht


Capixabas aparecem em planilhas encontradas no escritório de Benedicto Júnior, presidente da Odebrecht Infraestrutura, durante a Operação Acarajé

Atualizada às 18h40
Cinco capixabas estão entre os 200 políticos citados em documentos apreendidos pela Polícia Federal na casa de um representante da empreiteira Odebrecht durante a realização da Operação Acarajé, 24ª fase da Lava Jato. Luciano Rezende (PPS), Rodney Miranda (DEM), Rita Camata (PSDB), Luiz Paulo Vellozo Lucas (PSDB) e Renato Casagrande (PSB) figuram na lista de pagamentos da empreiteira. Outras 10 prefeituras do Espírito Santo também teriam recebido repasses.
As planilhas pertenciam ao presidente da Odebrecht Infraestrutura, Benedicto Barbosa Silva Júnior, e estão relacionadas com as eleições de 2012 e 2010. Ainda não é possível afirmar se as doações foram feitas legalmente ou por meio de caixa 2. Ao cruzar os dados com a prestação de contas dos candidatos citados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), nenhuma doação feita nominalmente pela Odebrecht foi encontrada. Os valores, porém, podem ter sido repassados aos candidatos por meio da direção nacional do partido, que até 2012 não eram obrigados a identificar a origem dos recursos.
Segundo os documentos apreendidos no escritório de Benedicto, o ex-governador Renato Casagrande (PSB) teria recebido em 2012, quando ainda exercia seu mandato, R$ 250 da empreiteira. Os valores estariam representados em milhares, o que passaria a quantia para R$ 250 mil.
Outra planilha apreendida mostra que Casagrande teria recebido R$ 1 mil, que em milhares equivaleria a R$ 1 milhão, quantia repassada por empresas ligadas ao grupo Odebrecht, como a Foz do Brasil, Odebrecht Transport e Odebrecht Infraestrutura. Em uma das cópias, o valor de R$ 1.000 aparece riscado à lápis com uma anotação do número “500” ao lado, o que indicaria que uma parcela do valor já havia sido paga.
Candidatos
Candidato a prefeito em 2012, Luiz Paulo Vellozo Lucas (PSDB) também aparece na lista de pagamentos, que atribui um repasse de R$ 650 (mil) ao tucano, apesar da empresa não ser citada na prestação de contas de sua campanha no TSE. Os valores teriam sido efetuados em uma parcela de R$ 150 (mil) e outra de R$ 500 (mil).
Adversário de Luiz Paulo nas eleições daquele ano, Luciano Rezende (PPS) é outra figura política que teria recebido valores da Odebrecht. O atual prefeito de Vitória teria recebido R$ 100 (mil), segundo os papéis encontrados no escritório de Benedicto.
As planilhas ainda mostram doações ao prefeito de Vila Velha, Rodney Miranda (DEM), que teria recebido R$ 100 (mil) da Odebrecht Infraestrutura, valor que também não consta na prestação de contas feita junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Uma doação para a candidata a senadora nas eleições de 2010 Rita Camata (PSDB), no valor de R$ 50 mil, é outra que aparece nas anotações do executivo. Na prestação de contas da tucana, os valores não são atribuídos à empresa.
Um rascunho feito a mão também recolhido pelos policiais mostra as mesmas quantias relacionadas com as iniciais de Casagrande, Luiz Paulo, Luciano Rezende e Rodney. Quatro partidos também aparecem na lista de Benedicto. O PSDB e o PSB teriam recebido R$ 500 (mil), enquanto PPS e DEM ganharam R$ 100 (mil).
O outro lado
Procurado por A GAZETA, o ex-governador Renato Casagrande ressaltou que a lista já foi colocada em sigilo novamente pelo juiz Sérgio Moro. "É uma lista confusa, com duplicidade de dados. Uma publicação irresponsável, tanto que Justiça voltou atrás e aplicou o sigilo. Minhas doações foram todas de campanhas. Só ir no TSE e ver quanto recebi da empresa. Todas as doações que recebi foram registradas. Não separaram o joio do trigo quando publicaram a lista. Esse vazamento é uma irresponsabilidade e essa empresa não teve nenhum contrato no meu governo", explicou.
Por nota, Rodney Miranda informou que a lista divulgada refere-se as eleições de 2014, quando ele sequer foi candidato. Como é o presidente do partido no Espírito Santo, todas as doações são feitas em seu nome e repassadas aos candidatos da coligação, que são os responsáveis pela prestação de contas junto ao TSE. A campanha de Rodney Miranda não recebeu nenhum recurso da Odebrecht. Todos os recursos foram recebidos de forma oficial.
No Facebook, Luciano Rezende disse que as doações foram feitas de forma legal. "A doação mencionada foi feita de forma legal e registrada no TRE por meio do Diretório Nacional do PPS à minha campanha para prefeito no ano de 2012, conforme a legislação vigente, como pode ser comprovado na prestação de contas pública que recebeu aprovação sem ressalvas", postou.
Posteriormente, Luciano apagou a publicação e o PPS enviou nota com outra versão: "O Diretório Municipal do PPS esclarece que não houve doação da empresa investigada para a campanha à Prefeitura de Vitória em 2012, cujas contas foram aprovadas sem ressalvas pelo TRE-ES".
Já Rita Camata não soube afirmar se houve algum recurso da empresa em sua campanha. "Sei que na época da eleição nos reunimos no comitê e fizemos relação de pessoas que pediriam ajuda na campanha. A lista dos doadores estão no TSE. A Odebrecht não doou. Pode ser ter sido feito o contato, mas não recebi", contou.
Luiz Paulo não foi localizado pela reportagem para se posicionar.
Fonte-A GAZETA

Comentários












By Scraps Gospel ®

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também





Botão Bíblia 1

Postagens mais visitadas deste blog

Certificado de Batismo para download

Péricles ex-exaltasamba aceita Jesus e agora se torna um cristão.

Bíblia + HC Para DataShow – PowerPoint