ATENÇÃO!

Este Site não visa fins lucrativos nem tem como objetivo reproduzir as obras.Nosso único objetivo é divulgar o trabalho dos cantores e fazer com que você avalie o arquivo antes de adquiri-lo.Se você gostou deste cd, procure uma revendedora mais próxima de sua casa e COMPRE Original, não incentive e nem faça pirataria, jamais compre arquivo PIRATA.OBS: Srºs Cantores se algo contigo neste site lhe causa algum dano ou prejuizo nos comunique para que possamos retirá-lo imediatamente de nosso site. O Portal Visão News gospel, Nao Se Responsabiliza Pelos Links Aqui expostos!


Image and video hosting by TinyPic


Botão Bíblia 1











By Scraps Gospel ®

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também



Crise fecha mais de 1,2 mil lojas e provoca quase 6,5 mil demissões no Espírito Santo


O principal setor afetado foi o comércio. De janeiro a abril, foram 5.432 demissões em todo o Estado e, segundo a Junta Comercial do Espírito Santo (JUCEES), 1.215 lojas fecharam suas portas

A crise também atingiu o polo de confecções da Gloria, em Vila VelhaFoto: Divulgação

A crise financeira que assola o país desde o início do ano já tem reflexos profundos no mercado de trabalho capixaba. Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, o Espírito Santo encerrou o quarto mês com menos 6.499 postos de trabalho.

O principal setor afetado foi o comércio. De janeiro a abril, foram 5.432 demissões em todo o Estado e, segundo a Junta Comercial do Espírito Santo (JUCEES), 1.215 lojas fecharam suas portas. Para o diretor financeiro da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do ES (Fecomércio-ES), Marcus Magalhães, as perspectivas não são nada promissoras.

“Estamos enfrentando um ano com desafios, uma crise conjuntural que obriga os lojistas a fazerem adequações nas empresas e essas mudanças exigem demissões”, afirma Magalhães, que prevê um cenário melhor apenas no segundo semestre de 2016.

O número de demissões na indústria capixaba está um pouco menor, mas também apresenta instabilidade. No primeiro quadrimestre do ano, o setor demitiu 1.332 trabalhadores e deu férias coletivas ou licença remunerada a outros três mil, de acordo com o presidente da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes), Marcos Guerra. “É uma forma de segurar a mão de obra especializada e não levar prejuízos aos funcionários, mas não é possível ao empresário segurar essa situação por muito tempo”, explica Guerra.

O verde da esperança

Segundo os dados do Caged, o único setor que apresenta crescimento é o da Agricultura. Somente no mês de abril, foram preenchidos 3.315 postos de trabalho na área agrícola e de pecuária do Espírito Santo, contra 201 demissões.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Certificado de Batismo para download

Péricles ex-exaltasamba aceita Jesus e agora se torna um cristão.