Image and video hosting by TinyPic

ATENÇÃO!

Este Site não visa fins lucrativos nem tem como objetivo reproduzir as obras.Nosso único objetivo é divulgar o trabalho dos cantores e fazer com que você avalie o arquivo antes de adquiri-lo.Se você gostou deste cd, procure uma revendedora mais próxima de sua casa e COMPRE Original, não incentive e nem faça pirataria, jamais compre arquivo PIRATA.OBS: Srºs Cantores se algo contigo neste site lhe causa algum dano ou prejuizo nos comunique para que possamos retirá-lo imediatamente de nosso site. O Portal Visão News gospel, Nao Se Responsabiliza Pelos Links Aqui expostos!

IMAGENS


A maioria das fotos deste blog foi retirada do Google Imagens.

REPRODUÇÃO DE TEXTOS

A cópia integral ou em parte de textos deste blog é livre, desde que seja dado o crédito com link para cá. O FairShare rastreia todas as reproduções.

* Não nos responsabilizamos pelo mal uso do conteúdo encontrado no Site e também por qualquer dano ou prejuízo causado por algo postado aqui.

* Os donos, webmasters e qualquer outra pessoa que tenha relacionamento com a produção do site não tem responsabilidade alguma sobre os arquivos que o usuário venha a baixar e para que ira utilizá-los.

Esta máquina vende camisetas por apenas R$ 7, mas ninguém quer comprá-las




https://www.magazinevoce.com.br/magazineeletromoves/

A organização sem fins lucrativos Fashion Revolution (em português, “Revolução na Moda”) criou um experimento social criativo que fez muitas pessoas reconsiderarem a forma como compram suas roupas.

Eles colocaram uma máquina de venda em Berlim, na Alemanha, que oferecia a transeuntes camisetas por apenas 2 euros (cerca de R$ 6,80, no câmbio atual), mas ninguém comprou nenhuma.


Por que as pessoas recusariam uma bagatela dessa?!
A surpresa

Antes de receber o produto, as pessoas primeiro tinham que assistir a um vídeo sobre os trabalhadores explorados que permitiam que a roupa fosse assim tão barata.

https://www.magazinevoce.com.br/magazineeletromoves/

O vídeo foi lançado no dia 24 de abril, que lembra o desabamento de um prédio em Savar, Bangladesh, em 2013. O acidente matou mais de 1.000 trabalhadores de vestuário que costuravam roupas para marcas americanas em condições inseguras.

Depois que as potenciais clientes assistiam o relato triste, podiam decidir comprar a camiseta mesmo assim, ou doar seus 2 euros para a causa contra a escravidão moderna. Todos doaram.

>Sim, ainda acontece
Se você acha que a escravidão foi abolida, claramente não tem prestado atenção no que acontece ao seu redor. Muitos trabalhadores hoje ainda vivem em condições análogas à servidão, e menores de idade e estrangeiros ilegais são eternamente abusados por fábricas, sendo mal pagos e sobrecarregados.

Você, brasileiro, que anda comprando roupa em sites chineses e de outros países a preços absurdamente baratos… Nunca se perguntou se há algo de errado com isso? Como é possível que essas peças sejam tão mais em conta que as vendidas em outros lugares? A resposta, muitas vezes, está na exploração de pessoas.



Mesmo pagando preços mais razoáveis ou até caros por certos produtos, não há garantia de que não houve escravidão envolvida. Quer provas? Marcas como Renner, M.Officer, Le Lis Blanc e Bo.Bô já foram condenadas por escravidão, tráfico de pessoas e condições de trabalho, segurança e saúde muito precárias. A maioria das fábricas fica em São Paulo e utiliza imigrantes bolivianos para fazer seu trabalho sujo.
Trabalho escravo: 10 produtos que você compra e são produtos de trabalho escravo

Lute contra essa atrocidade! Comece a se fazer perguntas sobre as suas roupas e em que condições elas foram feitas. Se seu trabalho é bom e te permite gastar com vestuário, pense naqueles que também merecem a mesma dignidade. [BoredPanda]

Comentários












By Scraps Gospel ®

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também





Botão Bíblia 1

Postagens mais visitadas deste blog

Certificado de Batismo para download

Péricles ex-exaltasamba aceita Jesus e agora se torna um cristão.

Bíblia + HC Para DataShow – PowerPoint